Cuidado com estas fraudes de suporte técnico.

Todos nós conhecemos a frustração. Um novo equipamento de tecnologia não está a funcionar como deveria. Ou talvez configurá-lo seja um inferno. Que raiva, não? Certifique-se de que quando procura ajuda não se torna vítima de uma fraude de suporte técnico.

Tal como muitos outros golpes, as fraudes de suporte técnico manipulam as emoções das pessoas. Especificamente, a frustração que sente quando os seus dispositivos não funcionam como pretende. Quer que o problema seja resolvido imediatamente. E pode não prestar atenção suficiente à ligação de suporte técnico que encontrou numa pesquisa ou num anúncio. Um suporte técnico que parece legítimo, mas não é.

As fraudes de suporte técnico fazem os criminosos ganharem muito dinheiro. De facto, as maiores operações de fraudes de suporte técnico organizam-se e gerem-se como um negócio, com centros de chamadas, equipas de marketing e grupos financeiros, que podem obter lucros importantes.

Ganham dinheiro de várias maneiras. Por vezes, cobram taxas elevadas para resolver um problema inexistente. Outras, instalam malware para roubo de informações simulando ser software que supostamente corrige um problema. Em alguns casos, pedem acesso remoto ao seu computador para efetuar um diagnóstico, mas, em vez disso, acedem ao seu computador para roubar informações.

Felizmente, estas fraudes são muito fáceis de detetar. E de evitar. Se souber exatamente o que procurar.

Como são as fraudes de suporte técnico?

Vamos começar com uma descrição rápida das fraudes de suporte técnico. Costumam funcionar de duas formas básicas.

Primeira: existem fraudes que rastreiam a sua atividade

Pode ser uma chamada telefónica de alguém que simula ser um representante da “Microsoft” ou da “Apple”. O vigarista do outro lado da linha avisa-o que há algo de errado com o seu computador ou dispositivo. E que é preciso resolvê-lo urgentemente. Em seguida, oferecem uma solução falsa para o falso problema, muitas vezes com um custo elevado. Também podem contactá-lo com um anúncio pop-up. E indicando-lhe uma vez mais que o seu computador ou dispositivo requer uma reparação urgente. Estes anúncios localizam-no de várias formas diferentes:

  • Ao clicar em ligações em mensagens de correio eletrónico não solicitadas.
  • A partir de anúncios pop-up de sites perigosos.
  • Através de pop-ups de outros sites legítimos com anúncios maliciosos injetados.
  • Através de chamadas telefónicas de spam realizadas diretamente para si, quer por robocall (chamada automatizada) ou um operador.

Segunda: existem fraudes que apenas aguardam à espreita

Estes são serviços e sites falsos que simulam ser suporte técnico legítimo, mas não são nada disso. Colocam anúncios de pesquisa e publicam nas redes sociais, prontos para que os utilizadores pesquisem e os contactem quando tiverem um problema. Os exemplos incluem:

  • Anúncios classificados online, publicações em fóruns e sites de blogues.
  • Anúncios em redes sociais, como o Facebook, Reddit, YouTube e Tumblr.
  • Resultados de pesquisa – os vigaristas também colocam anúncios de pesquisa pagos!

As fraudes de suporte técnico visam a todos, não apenas aos idosos

Enquanto os vigaristas de suporte técnico procuram como vítimas os utilizadores com computadores mais antigos, estes não são os únicos. Uma aparente falta de conhecimentos informáticos torna os utilizadores mais idosos em alvos aliciantes, mas parece que um aparente excesso de confiança torna os jovens em vítimas suscetíveis às fraudes de suporte técnico. A maioria das vítimas em todo o mundo tem entre 18 e 35 anos de idade, um grupo que conhece a Internet desde o início das suas vidas. Estes números são fornecidos pela pesquisa da Unidade de Crimes Digitais da Microsoft, que constatou que 1 em cada 10 pessoas, com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos, que se depararam com uma fraude de suporte técnico caíram na armadilha e perderam dinheiro.

Qualquer que seja o grupo etário, a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) diz que as perdas comunicadas nos EUA contam-se por milhões, e que não representa os supostos milhões que não são denunciados.

Como detetar e evitar fraudes de suporte técnico

  • Em relação aos anúncios e resultados de pesquisa, mantenha-se atento a erros de ortografia, linguagem estranha ou mau design e logótipos que parecem ser uma imitação de uma marca de confiança.
  • Cuidado com as chamadas telefónicas. Se alguém ligar com uma oferta de “suporte técnico”, o mais provável é que seja uma fraude. E se pedirem pagamento em cartões de oferta ou criptomoedas, como bitcoins, é uma fraude de certeza absoluta. Desligue imediatamente.
  • Tenha em atenção que as grandes empresas tecnológicas, como a Apple e a Microsoft, não vão ligar-lhe com ofertas de suporte técnico ou avisá-lo de que “algo está errado com o seu computador”. Essas chamadas são realizadas por vigaristas. Além disso, em muitos casos, a empresa oferece suporte gratuito como parte da sua compra ou subscrição, que poderá obter por sua conta quando necessitar (por exemplo, é o que acontece com os nossos produtos).
  • Não clique em nenhuma ligação nem ligue para nenhum número que apareça subitamente no seu ecrã e o avisam de um problema informático. Uma vez mais, é um sinal provável de uma tentativa de fraude. Geralmente, acontece quando navega na Web. Basta fechar o seu browser e abrir uma nova janela para limpar o anúncio ou ligação.
  • Contacte a origem. Contacte diretamente a empresa para obter suporte, escreva manualmente o endereço no browser ou ligue para o número incluído na embalagem ou com a compra. Não pesquise. Ajuda-o a evitar os vigaristas que inundam os resultados de pesquisa com anúncios falsos.
  • Proteja a sua navegação. Utilize uma extensão de navegação segura que possa detetar sites maliciosos e que o ajudem a evitar que clique neles por engano. Um software abrangente de proteção online oferecerá proteção para o seu browser, para além de proteção contra malware e vírus.

Por último, um bom conselho é manter os seus dispositivos e aplicações sempre atualizados. As atualizações regulares incluem frequentemente correções e melhorias de segurança que podem manter os vigaristas e os hackers à distância. Pode definir os seus dispositivos e aplicações para transferir as atualizações automaticamente. E se precisar de obter uma atualização ou transferência, consiga-a a partir do site oficial da empresa. Mantenha-se afastado de sites de terceiros que possam alojar malware.

O que fazer se acha que foi vítima de fraude:

1. Altere as suas palavras-passe.

Isto proporcionará proteção se o vigarista tiver conseguido aceder às palavras-passe da sua conta. Apesar de ser uma tarefa demorada, é uma ação vital. Um gestor de palavras-passe incluído numa proteção online abrangente pode tornar esta tarefa mais fácil.

2. Execute de imediato uma análise de malware e vírus.

Elimine ficheiros ou aplicações que o software indica que são um problema. Faça o mesmo para outros dispositivos na sua rede. Os vigaristas experientes e determinados podem infetá-los também ao obterem acesso a um dispositivo na sua rede.

3. Pare os pagamentos.

Contacte imediatamente o seu banco, empresa de cartões de crédito, plataforma de pagamento online ou serviço de transferência bancária para reverter os débitos. Apresente uma denúncia por fraude. Quanto mais cedo agir, mais hipótese tem de recuperar algum ou todo o seu dinheiro. Tenha em atenção que esta é uma boa razão para utilizar cartões de crédito para compras online, uma vez que oferecem proteção adicional que os cartões de débito e outros serviços de pagamento não contêm.

4. Denuncie a fraude.

Nos EUA, pode contactar https://www.ftc.gov/complaint, que comunica a denúncia a milhares de agências de autoridades. Apesar de não poderem resolver o seu problema individual, a sua denúncia pode ajudar investigações mais amplas e fortalecer um caso contra os vigaristas – o que pode tornar a Internet mais segura para todos. A sua lista de FAQ também é particularmente útil, porque responde a perguntas importantes como “como recupero o meu dinheiro?” Em Portugal, pode aceder ao Gabinete Cibercrime (https://cibercrime.ministeriopublico.pt/).

Desfrute dos seus dispositivos!

Um brinde à tecnologia que funciona nas férias. E às reparações rápidas quando algo não corre como planeado. Em resumo, se encontrar um problema técnico, aceda diretamente à origem para pedir ajuda, tal como já descrevemos acima. Como pode ver, os vigaristas infiltraram-se com anúncios, resultados de pesquisas e fóruns online legítimos para se aproveitarem de si quando precisar de corrigir o funcionamento dos seus dispositivos.

Da mesma forma, mantenha os olhos e ouvidos abertos para os vigaristas que o contactam, particularmente nesta época do ano em que tantas pessoas recebem tantos dispositivos novos. Perceber que o suporte técnico legítimo nunca o contacta sem aviso prévio é um ótimo ponto de partida. Finalmente, contacte os profissionais que conhece, aqueles que pode encontrar nas empresas em que confia.

FacebookLinkedInTwitterEmailCopy Link

Stay Updated

Follow us to stay updated on all things McAfee and on top of the latest consumer and mobile security threats.

FacebookTwitterInstagramLinkedINYouTubeRSS

More from Consumer

Back to top