10 conceitos básicos para proteger as crianças online

By on Mar 28, 2020

As conversas de segurança on-line variam muito conforme a idade e a fase do seu filho. Quando são crianças muito pequenas, da primeira infância até a escola, os pais têm uma preciosa oportunidade para estabelecer as bases que moldarão as perspectivas e os comportamentos digitais da criança para o resto da vida.

Uma forma de manter crianças pequenas seguras on-line é simplesmente começar. E quando começar? Assim que elas começarem. Você já viu um bebê de quatro meses pegar o smartphone da mãe e chorar quando ela pega o aparelho de volta? Está claro que o bebê observou a cultura ao seu redor. Ele sabe que aquele brinquedo brilhante que faz barulho é uma das coisas preferidas da mamãe. Esse objeto tem o poder de capturar e prender a atenção dela. Faz ela rir e chorar, e influencia sua rotina e suas emoções.

Protegendo as crianças on-line

Modelar hábitos equilibrados de tempo de tela é uma forma poderosa de influenciar o comportamento quando as crianças pequenas começam a descobrir a televisão, os aplicativos, os brinquedos interativos e os sites de educação on-line. Nessa fase, etapas intencionais, como limitar o tempo de tela, revisar o conteúdo e falar com seu filho, usando conceitos simples, sobre as imagens e histórias encontradas, ajudará a aumentar a inteligência digital deles. Observação: A Academia Americana de Pediatria (AAP) recomenda manter todas as telas desligadas perto de bebês e crianças menores de 24 meses.

Acompanhe o crescimento

Quando as crianças entram na escola, a tecnologia muitas vezes é parte da experiência de aprendizado. Algumas crianças (dependendo da família) podem até mesmo ter smartphones. Como a integração da tecnologia começa a aumentar, essa fase exige que os pais acompanhem o crescimento das necessidades de segurança on-line da criança. Prioridades: É mais importante do que nunca proteger os dispositivos que as crianças levam para a escola, configurar filtros nos navegadores da Web, limitar o tempo de tela e de jogos, incentivar atividades e hobbies físicos e ter conversas consistentes e apropriadas para a idade sobre o mundo on-line.

10 conceitos básicos de segurança para crianças pequenas

  1. Mantenha os dispositivos em uma área comum. Colocando todos os computadores, TVs e dispositivos em uma área comum, os pais podem monitorar facilmente a atividade on-line da criança. Essa etapa simples também ajuda as crianças a se acostumar ao monitoramento pelos pais e ao comportamento digital responsável.
  2. Siga regras de uso dos dispositivos para toda a família. Estabeleça regras de uso de tecnologia para toda a família e repita-as para seus filhos pequenos. Cada criança tem níveis diferentes de maturidade e autocontrole. Se você acha que a conexão do seu filho com determinada tecnologia está ficando prejudicial, faça ajustes. Se você definir um limite de 20 minutos de videogame, imponha esse limite de forma consistente. Em nossa experiência, um dos maiores arrependimentos que os pais de adolescentes sentem é terem sido inconsistentes ao impor as regras de uso de tecnologia quando as crianças eram pequenas.
  3. Introduza segurança de senhas. Com a introdução cada vez maior de dispositivos IoT, é comum a interação de crianças pequenas com assistentes domésticos, Smart TVs, brinquedos digitais e jogos on-line. Quando é solicitada a senha na tela de login, explique ao seu filho o que você está fazendo (use sua senha) e por que senhas são necessárias. Adquira o hábito de usar autenticação por dois fatores para senha e bloquear a tela inicial do dispositivo com código PIN.
  4. Filtre o conteúdo. Crianças pequenas aceitam o conteúdo sem questionar e não têm pensamento crítico para processar informações ou acessar a Internet sozinhas. Se você permitir que seus filhos pequenos usem a Internet, converse com eles e explique o conteúdo na frente deles. Para evitar que seu filho encontre conteúdo inadequado por engano, adicione software de controle dos pais aos dispositivos da família.
  5. Comece a conversar sobre privacidade. Crianças de qualquer idade entendem a palavra “meu”. Nas primeiras interações on-line dos seus filhos, explique por que é essencial manter privados o endereço, a foto e o nome dela, dos parentes e da escola.
  6. Introduza o uso de VPNs desde cedo. Navegar em uma rede segura (VPN, Rede Privada Virtual) desde pequeno reforça o conceito de privacidade on-line. Explique ao seu filho como a criptografia privada “canaliza” seu conteúdo (pesquisas, atividades, mensagens) e como isso ajuda a evitar que outras pessoas peguem suas informações privadas. Até mesmo uma mensagem de texto com a vovó pode entregar informações por acidente.
  7. Explique o conceito de golpes. Quando a criança atingir idade suficiente, explique como (e por que) algumas pessoas on-line tentam enganar você, fazendo você clicar em uma caixa ou link para saber mais sobre você. Discuta por que você não deve clicar em anúncios pop-up, links e mensagens que podem conter malwares ou links de phishing. Para proteger os dispositivos da família contra links maliciosos, procure ferramentas gratuitas, como o Web Advisor.
  8. Discuta o perigo de estranhos na Internet. Ao abrir um navegador da Web, você está abrindo sua casa para pessoas e conteúdos desconhecidos. Crianças de qualquer idade podem encontrar por acidente zonas de risco digital. Ensine a crianças pequenas que elas não podem falar com estranhos on-line nem enviar (ou compartilhar) fotos com outras pessoas. Também é bom cobrir a lente da câmera no notebook ou tablet e aconselhar as crianças a nunca acessar sites que você não aprovaria, nem baixar ou clicar em links sem pedir sua permissão.
  9. Introduza o uso seguro de redes sociais. As comunidades on-line vieram para ficar. Comece conversas sobre segurança em redes sociais desde cedo. Existem vários navegadores, aplicativos e redes sociais para crianças pequenas. Eles são perfeitos para ensinar a elas sobre configurações de privacidade e como colaborar e interagir com outras pessoas on-line.
  10. Comece a conversa. Continue a conversa. De todos os princípios que destacamos, guardamos o melhor para o final. Criar um diálogo aberto e estabelecer confiança com seu filho é a melhor ferramenta para manter seu filho seguro hoje e no futuro.

Embora a escola apresente à criança os conceitos básicos de proteção infantil on-line e revise esses conceitos ao longo do tempo, o trabalho consistente e intencional dos pais é o que molda os valores e habilidades necessários para a criança lidar com o mundo on-line. Estabelecendo esses princípios básicos desde cedo e fazendo acompanhamento constante, é possível manter sua influência, o que é essencial nas diferentes fases da vida digital da criança.

About the Author

Toni Birdsong

Toni Birdsong is a Family Safety Evangelist for McAfee. She is an author, speaker, and cyber savvy mom of two teenagers (much to their dismay). As a family safety evangelist for McAfee, she focuses on online safety and often speaks to educators, parents, and teens about dodging the dangers online. She is the co-owner of ...

Read more posts from Toni Birdsong

Categories: Português

Subscribe to McAfee Securing Tomorrow Blogs