Como proteger crianças dos riscos de live streams

By on Dec 15, 2019

Aplicativos de live streams conquistaram o mercado oferecendo aos usuários a capacidade de se conectar com qualquer pessoa, a qualquer momento, em qualquer lugar do mundo.  

Aplicativos de live streams conquistaram o mercado oferecendo aos usuários a capacidade de se conectar com qualquer pessoa, a qualquer momento, em qualquer lugar do mundo. Live streams envolvem usar seu celular e transmitir vídeo para várias pessoas em tempo real. Alguns dos aplicativos mais populares da atualidade são Facebook Live, Periscope e LiveStream, mas existem ainda vários outros como Instagram Live, YouTube e Meerkat. A maioria oferece comunidades de usuários integradas e todas estão atraindo os adolescente e que, por fim, gera questões sobre a segurança de livre streams 

Essa tecnologia é, com certeza, muito bacana. Porém (você provavelmente já sabe) apresenta alguns perigos notórios para crianças e adolescentes. Perigos que pais e responsáveis não podem ignorar. 

Atualmente, a maior preocupação em relação a esses aplicativos envolve privacidade e conteúdo inapropriado. Embora uma criança fazendo live streams de um jogo de videogame na plataforma Twitch pareça algo inofensivo, interações com estranhos por meio da função de bate-papo podem trazer maiores preocupações.

É claro que o medo de que a criança veja algo realmente perturbador, como uma live stream de um suicídio, é suficiente para que todos considerem melhor as repercussões dessas tecnologias.  

Aprendemos da pior forma possível que, muitas das vezes, o que é divertido para crianças no mundo on-line pode se revelar um fator de risco em termos de privacidade, segurança e até saúde mental. 

Passamos apenas algumas horas explorando cada um desses aplicativos. A tecnologia é incrível. Porém, após alguns minutos em cada um dos aplicativos, a surpresa positiva com a tecnologia logo se dissipou à medida que os perigos se tornaram observáveis. 

Crianças e adolescentes fazem live streams de si mesmos com vídeo com duração de alguns minutos ou até mesmo horas. O que eles estão fazendo? Nada demais, só curtindo. Eles respondem a perguntas feitas por usuários aleatórios que clicaram no perfil (o objetivo é conquistar mais fãs e virar favoritos, claro, de modo que o perfil que faz a live suba nas classificações e fique em evidência). Alguns jovens cantam ou dançam, enquanto outros mostram o físico. Alguns conversam sem limitações, compartilhando segredos com estranhos. Muitos dos usuários que vimos parecem ter entre 12 e 18 anos de idade. 

Não foi surpresa alguma encontrar várias meninas e adolescentes conversando em frente ao celular, deitadas na cama, criando um ambiente de flerte. 

Muitas das crianças estavam sozinhas em casa sem supervisão. Como sabemos disso? Usuários aleatórios no bate papo fizeram essa pergunta e eles confirmaram estar sozinhos em casa. Também responderam quando foram perguntados sobre idade, qual escola frequentavam e onde moravam (informações pessoais que podem ser usadas para descobrir suas identidades ou até mesmo persegui-los). 

A verdade é que tais aplicativos podem abrir portas para bullying on-line, conteúdo inapropriado e predadores sexuais, dentre outros. Sejamos justos: os aplicativos não foram projetados para uso por crianças e adolescentes e os termos de uso atestam esse fato. No entanto, várias crianças estão migrando para esses aplicativos a fim de ver, serem vistos, conseguir as tão disputadas “curtidas” e se conectar com colegas de uma forma bacana e nova. Provavelmente não estão procurando pelo conteúdo alarmante que, em algum momento, hão de encontrar. Então, certifique-se de verificar telas iniciais e ter aquela conversa crucial. 

Tópicos de discussão para famílias: 

Fale de coisas positivas. Sempre comece com os pontos positivos. Converse com a criança sobre o interesse por live streams, sobre maneiras positivas como amigos ou outras pessoas usam os aplicativos .e sobre o que pensam acerca da função de comentários. Fale sobre maneiras bacanas como os aplicativos podem ser usados com a tecnologia atual. Converse sobre possíveis perigos.Pergunte às crianças sobre quais são as possíveis coisas negativas que podem acontecer quando eles ou amigos deles usam os aplicativos. Acesse um dos aplicativos junto com a criança e assista a algumas lives de jovens (se apropriadas). Peça que a criança aponte perigos em potencial no tipo de conteúdo compartilhado pela pessoa, no ambiente ou na maneira como a pessoa está vestida. Leia também os comentários. Converse sobre tom, intenção, educação e polidez. Aponte comportamentos positivos e também os negativos. 

  1. Converse sobre exceções.Se a criança tiver um amigo que fará uma live stream de um evento especial, como jogos de futebol da escola, aniversários ou bailes de formatura, usar um dos aplicativos talvez seja possível a depender de uma análise caso a caso. 
  2. Converse sobre privacidade.Caso decida permitir o uso de aplicativos de live stream, certifique-se de conversar com o jovem ou a criança sobre privacidade e direitos autorais. Filmes, shows, eventos esportivos ou outros eventos pagos são propriedade de alguém e talvez não possam ser compartilhados. Além disso, certifique-se de que a criança ou adolescente tem a permissão de outras pessoas no ambiente antes de filmá-los. Fale também que tomem cuidado com obras artísticas ou músicas originais que possam vir a compartilhar.

    Em seguida, fale sobre proteger a privacidade deles mesmosMencione a importância de manter informações sensíveis privadas on-line, tais como a localização exata e detalhes sobre identidade. 

  3. Use controle dos pais. Alguns serviços de live stream, como Twitch, oferecem controle dos pais que possibilita moderar o tipo de conteúdoque a criança pode encontrar. Ative essas configurações sempre que possível. 

Para uma camada extra de segurançaMcAfee’s Total Protection – Household com Safe Family existem para ajudar pais e responsáveisa manter crianças segurasdurante o uso de sites da web e aplicativos 

Quer ver mais dicas e tendências de segurança para dispositivos móveis? Siga @McAfee_Home no Twitter e curta nossa página no Facebook. 

 

About the Author

McAfee

McAfee is the device-to-cloud cybersecurity company. Inspired by the power of working together, McAfee creates business and consumer solutions that make our world a safer place. Take a look at our latest blogs.

Read more posts from McAfee

Categories: Consumer, Português

Subscribe to McAfee Securing Tomorrow Blogs