Spyware: uma grande ameaça de roubo de identidade

O spyware, um nome que mistura habilmente “espionagem” e “software”, é uma classe perigosa de programas invasivos que operam furtivamente no seu computador. Monitorizam e registam as suas atividades, constituindo assim uma ameaça significativa à sua privacidade, segurança e identidade digitais. Esse software malicioso pode levar ao roubo de identidade se os seus dados pessoais ou financeiros caírem nas mãos erradas. Este guia fornece informações detalhadas sobre spyware, como funciona e como evitar que infecte o seu sistema informático.

O que é spyware?

O spyware é um tipo de software malicioso que recolhe informações sobre os utilizadores sem o seu conhecimento. Pode seguir todas as ações, desde as teclas premidas até os hábitos de navegação, representando assim uma grave ameaça à privacidade e segurança do utilizador.

Concebido para ser furtivo e evasivo, esse software malicioso pode registar todas as teclas premidas, capturar imagens de ecrã e até gravar áudio e vídeo, o que o torna uma ferramenta potente para os cibercriminosos. É frequentemente transmitido através de transferências gratuitas, programas de partilha de ficheiros ou ligações e Web sites enganadores.

Spyware: aspectos legais e ilegais

Em determinadas situações, esse software malicioso é perfeitamente legal. Por exemplo, quando o proprietário do computador instala e utiliza o software, este é considerado legal. Os pais podem instalar spyware para monitorizar as atividades online dos seus filhos ou os empregadores para supervisionar a produtividade dos seus empregados.

No entanto, quando alguém instala um software malicioso num computador sem o consentimento do proprietário, isso torna-se ilegal. Os cibercriminosos disfarçam frequentemente o spyware como programas legítimos ou incorporam-no em Web sites, enganando os utilizadores para que façam uma transferência ou cliquem em ligações, o que resulta na instalação furtiva de spyware.

A cavar mais fundo: o malware esconde-se no instalador para evitar a deteção

Formas comuns de spyware

O spyware pode assumir várias formas e feitios, e a sua diversidade torna-o ainda mais perigoso. Uma forma comum desse software malicioso é um keylogger ou um keycatcher. Este hardware pode ser ligado a um computador para capturar e registar as teclas premidas. Este dispositivo pode monitorizar a atividade do utilizador sem ser detetado por software anti-spyware típico.

O spyware pode também apresentar-se sob a forma de um vírus informático. Quando os utilizadores clicam numa ligação maliciosa ou transferem um programa corrompido, instalam, sem saber, spyware no seu sistema. Uma vez instalado, esse software malicioso funciona silenciosamente em segundo plano, capturando e transmitindo dados do utilizador ao atacante.

A ameaça generalizada desse software malicioso estende-se para além dos computadores e portáteis; pode também manifestar-se como spyware móvel. O spyware móvel funciona de forma semelhante aos seus homólogos para computador, mas é adaptado para explorar as características únicas das plataformas móveis. Os cibercriminosos empregam frequentemente várias tácticas para fornecer spyware móvel–através de lojas de aplicações como o Google Play e a App Store, ataques de phishing ou acesso físico.

A cavar mais fundo: Spyware móvel: como os hackers podem transformar o seu telemóvel numa máquina de perseguição

A adaptabilidade e a natureza em constante evolução do spyware fazem dele uma ameaça persistente no panorama digital. A sua capacidade de assumir várias formas e de explorar vulnerabilidades sublinha a importância de medidas proativas de cibersegurança.

Impacto do spyware no roubo de identidade

O impacto do spyware no roubo de identidade não pode ser subestimado. Ao registar furtivamente informações pessoais e financeiras sensíveis, como nomes de utilizador, palavras-passe e números de cartões de crédito, representa um risco significativo para a identidade de um utilizador.

Os dados roubados podem ser utilizados para várias atividades maliciosas, incluindo compras não autorizadas, abertura de contas de crédito e até mesmo a criação de um roubo de identidade completo. As consequências destas atividades podem ser devastadoras do ponto de vista financeiro e podem exigir uma quantidade significativa de tempo e esforço para recuperar.

Dica profissional da McAfee: o roubo de identidade continua a ser um problema significativo nos Estados Unidos e não há sinais de que vá diminuir em breve. Os relatórios de fraude indicam constantemente um aumento contínuo das ocorrências de roubo de identidade nos EUA. Leia as estatísticas mais recentes sobre roubo de identidade.

Prevenir infeções por spyware

Evitar que um software malicioso infecte o seu sistema começa com a prática de bons hábitos online. Evite transferir ficheiros de fontes não fidedignas, especialmente torrents e crackers de software conhecidos por estarem repletos de spyware. Além disso, tenha cuidado com os pop-ups. Nunca clique em “Concordo, ” “OK, ” “Não, ” ou “Sim” num pop-up, uma vez que estas ações podem desencadear uma transferência automática desse software malicioso. Em vez disso, feche o pop-up clicando no X vermelho ou fechando o browser.

A atualização regular dos patches de segurança do seu sistema operativo é outra boa prática. Estes patches contêm frequentemente correções para vulnerabilidades conhecidas que o spyware e outros programas maliciosos exploram. Além disso, certifique-se de que transfere e utiliza a versão mais recente e segura do seu browser. A execução de programas anti-malware de boa reputação, como o McAfee Total Protection, que inclui a remoção de spyware, pode ajudar a detetar e remover spyware do seu sistema.

A cavar mais fundo: como viver uma vida digital livre de spyware

Lidar com infecções de spyware

Se suspeitar que o seu sistema está infetado com spyware, deve agir rapidamente. Utilize um programa antivírus fiável para executar uma análise do sistema. Se for detetado spyware, o programa deverá ser capaz de o colocar em quarentena e remover. No entanto, algumas formas de spyware são avançadas e podem ser capazes de evitar a deteção. Nesses casos, pode ser necessário recorrer a um profissional para limpar o seu sistema.

A cavar mais fundo: como eliminar um vírus informático

Conclusão

O spyware ameaça significativamente a sua identidade digital, privacidade e segurança. Funciona furtivamente em segundo plano, a registar e transmitir as suas atividades e informações pessoais. Embora possa ser uma ferramenta valiosa para o controlo jurídico, a sua má utilização pelos cibercriminosos não pode ser subestimada. Prevenir e lidar com esse software malicioso requer vigilância, bons hábitos online e a utilização de programas antivírus fiáveis, como o McAfee® Antivirus. A proteção da sua identidade digital não é uma tarefa única, mas sim um processo contínuo. Mantenha-se informado, atualizado e seguro.

FacebookLinkedInTwitterEmailCopy Link

Mantenha-se atualizado

Siga-nos para se manter atualizado sobre a McAfee e ficar por dentro das mais recentes ameaças à segurança móvel e do consumidor.

FacebookTwitterInstagramLinkedINYouTubeRSS

Mais De

Back to top