5G e IoT: uma análise do que vem por aí para sua casa e comunidade

By on Oct 30, 2020

5G e a IoT: uma análise do que vem por aí para sua casa e comunidade

Imagine que foi há 20 anos e alguém em um jantar prevê que um dia você poderá ir até a loja de eletrodomésticos e comprar uma geladeira conectada à Internet. Seu eu do ano 2000 pode ter se perguntado: “Por que alguém faria isso?”

No entanto, aqui estamos.

Hoje, muitas coisas estão sendo conectadas. Nossos eletrodomésticos, sistemas de segurança e até mesmo nossas cafeteiras. Até agora, neste mês, falamos sobre como proteger essas coisas conectadas e essas novas fronteiras digitais,  pois os dispositivos da Internet das Coisas (IoT) transformam não apenas nossas casas, mas também empresas e comunidades.

Para encerrar o Mês de Conscientização sobre Segurança Cibernética, vamos dar uma olhada em como a próxima onda de dispositivos conectados pode tomar forma dando uma olhada na rede em que bilhões deles se encontrarão em: redes 5G.

5G é o segredo

Você, sem dúvida, já viu muitos comerciais das grandes operadoras de celular anunciando o lançamento de suas novas e mais poderosas redes 5G. E elas são mais poderosas. Para começar, espera-se que o 5G opere cerca de 10 vezes mais rápido do que as redes 4G LTE que muitos de nós desfrutamos agora com potencial para ficar ainda mais rápido com o tempo.

Embora a menção a velocidades mais rápidas continue a ser o principal argumento de venda em anúncios e similares, o 5G oferece outro par de grandes benefícios: maior banda larga e menor latência. Em conjunto, isso significa que as redes 5G podem acolher mais dispositivos do que antes e com um tempo de resposta quase instantâneo.

A implicação desses avanços é que bilhões e bilhões de novos dispositivos se conectarão às redes móveis diretamente, em velocidades incríveis, ao invés de redes Wi-Fi. Destes, muitos bilhões serão dispositivos IoT. E isso significa mais do que apenas telefones.

Como serão esses dispositivos?

Uma resposta é muito mais do que já estamos começando a ver hoje, como dispositivos comerciais e industriais que rastreiam veículos da frota, abrem travas em entregas com reboques dependendo da localização, monitoram sistemas de aquecimento e ar-condicionado, supervisionam cadeias de suprimentos. Também veremos mais dispositivos que gerenciam tráfego, medem utilitários e conectam dispositivos usados em saúde, energia e agricultura. Isso além daqueles que possuiremos, como dispositivos usáveis e até mesmo tecnologia IoT em nossos carros.

Ao todo, adicionaremos cerca de 15 bilhões de novos dispositivos IoT aos 26 bilhões de dispositivos IoT já em uso hoje, para um total de 41 bilhões de dispositivos IoT esperados em 2025.

Protegendo 5G e IoT

Citar esses exemplos de aplicativos de IoT ressalta a necessidade crítica de proteção e segurança nas novas redes 5G. Esta é uma rede com a qual contaremos de várias formas. As empresas confiarão suas operações aos dispositivos IoT que operam nela. As cidades executarão sua infraestrutura em dispositivos 5G IoT. E nós, como pessoas, usaremos redes 5G para tudo, desde entretenimento até saúde. Não só os próprios dispositivos IoT precisarão de proteção, mas as redes também precisarão ser reforçadas para proteção. E você pode ter certeza de que o aumento da segurança da rede, e da segurança em geral, faz parte de nossa previsão para o futuro.

A GSMA, um grupo da indústria que representa mais de 750 operadoras no ramo de dispositivos móveis, chama a atenção para a necessidade inerente de segurança para redes 5G em seu Guia de Referência 5G para Operadoras. Em suas palavras, “Novas ameaças serão desenvolvidas conforme os invasores recebem um ambiente de serviço ao vivo para desenvolver suas técnicas. 5G é a primeira geração que reconhece essa ameaça e tem a segurança em sua base”. Quando você considera a variedade de dispositivos e aplicativos que encontrarão seu caminho ao 5G, uma ênfase de “estaca zero” em segurança faz todo o sentido. É essencial.

Enquanto os padrões e arquiteturas estão tomando forma e em seus primeiros estágios de implementação, podemos esperar que as operadoras coloquem defesas ainda mais rígidas, como criptografia aprimorada, formas de autenticar dispositivos para garantir que não sejam maliciosos, criando “fatias” seguras da rede e muito mais, o que pode melhorar a segurança.

Outra consideração para a segurança, além da enxurrada de dispositivos e serviços emergentes que chegarão às redes 5G é o grande volume de tráfego e dados que irão gerar. Uma estimativa coloca esse número de tráfego 5G em 79,4 zettabytes (ZB) de dados em 2025. (O que é zettabyte? Imagine um 10 seguido por 21 zeros.) Isso exigirá uma evolução na segurança que faça uso ainda maior do aprendizado de máquina e da IA para conter um volume igualmente maior de ameaças – com tecnologias muito parecidas com as que você vê em nossos produtos de segurança da McAfee hoje em dia.

Os mais novos dispositivos IoT que estão chegando a sua casa

“Siri/Alexa/Cortana/Google, toque Neko Case I Wish I Was the Moon.”

Todos ficamos cada vez mais confortáveis com a ideia de dispositivos conectados em nossas casas, como nossos assistentes inteligentes. Só em 2018, a Juniper Research estimou que havia cerca de 8 bilhões de assistentes de voz digital em todo o mundo até 2023, grande parte graças as coisas como smart TVs e outros dispositivos domésticos. Espere ver mais dispositivos IoT como aqueles disponíveis para uso dentro e fora de sua casa.

Que formato e forma eles podem assumir? Além da variedade ativada por voz, muitos dispositivos IoT nos ajudarão a automatizar cada vez mais nossas casas. Por exemplo, você pode ter sensores inteligentes em seu jardim que podem dizer quando seus tomates precisam de água e ativar suas mangueiras de imersão ou outros sensores inteligentes colocados perto de seu aquecedor de água que enviarão uma mensagem quando detectarem um vazamento.

Além disso, já estamos comprando luzes conectadas e termostatos inteligentes, mas que tal conectar essas coisas todas juntas para criar predefinições para sua casa? Imagine um cenário chamado “Noite de cinema”, onde apenas um simples comando de voz fecha as cortinas, abaixa as luzes, acende a lareira a gás e liga a pipoqueira. Tudo que você precisa fazer é pegar seus chinelos.

Em seguida, adicione um grau de IA doméstica, que pode aprender suas preferências e hábitos. Os aspectos de sua casa podem se autoprever e prever coisas para você, como o fato de que você gosta de seu café bem quente às 5h30 às terças-feiras. Sua cafeteira conectada o deixará pronto para você.

Esses cenários já foram puramente da variedade George Jetson (lembra-se dele?), mas mais e mais pessoas se deliciarão com esses confortos e conveniências conforme a tecnologia se torna mais abrangente e acessível.

Tecnologia para todos

Um ponto a ser considerado com qualquer tecnologia emergente como a IoT em 5G é o acesso.

Este ano trouxe para casa uma dura realidade: o acesso à internet de alta velocidade, seja via dispositivo móvel ou rede doméstica, não é mais um luxo. É um utilitário. Como água corrente. Precisamos para trabalhar. Precisamos para estudar. Precisamos para fazer transações bancárias, fazer compras e simplesmente fazer as coisas acontecerem.

No entanto, as pessoas em comunidades carentes e rurais nos EUA ainda não têm acesso à internet banda larga em suas casas. Quase 6 em cada 10 dos pais dos EUA com renda mais baixa dizem que seus filhos podem vir a enfrentar obstáculos digitais nas tarefas escolares por causa do acesso reduzido a dispositivos e serviço de internet de qualidade. E eu já ouvi anedotas de educadores sobre crianças fazendo aulas on-line que precisam parar no estacionamento da escola para ter acesso Wi-Fi adequado, simplesmente porque não têm uma conexão de qualidade em casa.

O ponto é: à medida que essas inovações de IoT continuam a entrar em nossas vidas e na forma como o mundo funciona, não podemos esquecer que ainda há uma exclusão digital que levará anos de esforço, investimento e desenvolvimento antes que essa lacuna seja fechadas. E vejo que estamos fechando essa lacuna na parceria, à medida que pessoas e comunidades, empresas e governos, todos se beneficiam quando o acesso à tecnologia aumenta.

Portanto, ao olharmos para o futuro, minha esperança é que todos possamos ver as conexões de alta velocidade da Internet como elas são – absolutamente essenciais – e tomar as medidas necessárias para entregá-las. Esse é um avanço que eu realmente abraçaria.

Mantenha-se atualizado

Para se manter atualizado sobre todas as coisas da McAfee e para obter mais recursos sobre como se manter seguro em casa, siga @McAfee_Home no Twitter, ouça nosso podcast Hackable?, e “Curta-nos” no Facebook.

 

 

About the Author

Judith Bitterli

Judith Bitterli currently serves as Senior Vice President of Consumer Marketing at McAfee. She is a passionate advocate for online security, family safety, and safeguarding our digital experiences. Judith has been in the security space for eight years and technology for over thirty years. She brings to her work a fundamental belief that online security ...

Read more posts from Judith Bitterli

Similar Blogs

Subscribe to McAfee Securing Tomorrow Blogs