Acha que o seu telemóvel foi vítima de hackers. Veja o que pode fazer

By on Dec 15, 2019

Uma Pesquisa recente descobriu que os consumidores verificam o celular 52 vezes por dia, em média1, nada surpreendente porque utilizamos o telemóvel para quase tudo: socializar, comprar, efetuar transações bancárias e até mesmo como método de autenticação de identidade. Por isso é tão assustador pensar que um hacker acedeu ao nosso telemóvel. 

Mas, para os cibercriminosos, todas as suas informações pessoais e de pagamentos são um valioso aliciante. Por isso atacam os nossos dispositivos de formas cada vez mais sofisticadas. Com aplicações perigosas e mensagens SMS maliciosas e chamadas suspeitas, é preciso estar atento contra muitos ataques. 

Para manter o seu dispositivo seguro, esteja atento ao seguinte: 

Sinais de que o seu dispositivo móvel foi pirateado 

  1. Aplicações, chamadas ou mensagens SMS desconhecidas: quando aparecem aplicações desconhecidas no seu telemóvel, ou recebe chamadas ou mensagens SMS estranhas, são sinais claros de que o seu dispositivo está comprometido. Quando os hackers assumem o controlo do seu dispositivo, tudo parece estar desordenado. Os hackers acedem aos dispositivos para carregarem os seus ficheiros maliciosos ou acederem a informações pessoais, por isso não ignore as alterações detetadas que não efetuou.
     
  2. Compras surpresa: começou a receber recibos ou alertas de encomendas online que não realizou? Quando os hackers obtêm acesso ao seu telemóvel, provavelmente acederam também às suas informações de pagamento. Vigie as suas transações com cartões de crédito e a sua fatura de telemóvel para detetar antecipadamente fraudes online.
     
  3. Quente, quente, quente: se o seu telemóvel já não consegue manter a carga, é possível que tenha malware em execução em segundo plano. Pode saber aproximadamente quanto tempo demora a carga da bateria do seu dispositivo móvel consoante as aplicações que tem em execução. Se ficar sem bateria mais rápido do que antes, pode ser uma indicação de que um estranho obteve acesso ao seu dispositivo móvel. De igual forma, um dispositivo móvel que aquece demasiado pode estar infetado com malware, porque o programa está permanentemente em execução em segundo plano.
     
  4.  Montes de pop-ups: se o seu telemóvel for subitamente inundado por pop-ups, é muito provável que tenha sido infetado por um tipo de malware chamado “adware”, que se oculta no seu dispositivo para apresentar anúncios. Alguns tipos de adware podem monitorizar o seu comportamento online para apresentar anúncios.
     
  5.  Serviço celçular perdido: Existe um novo tipo de ataque raro, mas assustador chamado “Troca de SIM”, em que um cibercriminoso liga para o operador do seu telemóvel para transferir o seu número de telefone e a sua conta para um dispositivo na posse do atacante. Para executarem este ataque, precisam de uma parte da sua informação pessoal, obtida através de outro ataque online ou retirada do seu perfil de redes sociais. Com este nível de controlo, o hacker pode alterar as palavras-passe das suas contas de correio eletrónico, iniciar sessão na conta online do seu banco e muito mais. A como transferiram o seu serviço para o dispositivo deles, perde o seu serviço celular. 

Como evitar hackers nos seus dispositivos móveis:   

  1. Execute o software antivírus móvel: Proteja o seu dispositivo desde dentro com software de segurança abrangente. McAfee Mobile Security, gratuito para Android e iOS, ajuda a proteger o sue dispositivo e os seus dados dos hackers. 
     
  2. Transfira aplicações apenas nas lojas de aplicações oficiais: Muitas ameaças detetadas provêm de aplicações transferidas gratuitamente de lojas de aplicações não oficiais. É sempre mais seguro transferir aplicações com boas classificações das lojas de aplicações oficiais.
     
  3. Tenha cuidado ao navegar em redes Wi-Fi públicas: As ligações Wi-Fi que prometem Internet gratuita podem ser aliciantes para utilizadores de telemóveis. Todos encontrámos situações que me necessitamos desesperadamente de uma ligação à Internet, mas tenha cuidado ao ligar a redes Wi-Fi porque os cibercriminosos podem aceder às suas informações pessoais se a rede não for segura. A melhor solução é utilizar uma VPN  para ajudar a proteger a sua ligação.
     
  4. Mantenha o seu telemóvel atualizado: Os sistemas operativos móveis são regularmente atualizados para fornecerem maior segurança. Pode parecer apenas mais uma tarefa, mas as consequências de ignorar a atualização podem provocar perdas de tempo muito mais demoradas do que os poucos minutos que demora a atualização e reinício do seu dispositivo.
     
  5. Verifique os extratos do seu cartão de crédito regularmente: Já sabemos, ninguém  gosta de verificar extratos de cartões de crédito, mas é algo que todos temos de fazer. Se detetar pagamentos suspeitos no seu cartão de crédito, contacte o seu fornecedor imediatamente.
     
  6. Utilize vários fatores de autenticação: Ative uma autenticação multifatores em todas as suas contas, especialmente para serviços bancários. Neste caso, são necessários vários fatores, como uma palavra-passe, para autenticar a sua identidade. Um passo adicional pode incluir um código enviado para o seu telefone ou o reconhecimento facial. Deste modo, mesmo se o seu telemóvel estiver comprometido, o atacante não pode aceder a todas as suas contas com uma simples palavra-passe.
     

Procura mais sugestões e tendências de segurança móvel? Siga-nos em @McAfee_Home no Twitter e goste no Facebook. 

About the Author

McAfee

McAfee is the device-to-cloud cybersecurity company. Inspired by the power of working together, McAfee creates business and consumer solutions that make our world a safer place. Take a look at our latest blogs.

Read more posts from McAfee

Categories: Consumer, Português

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Subscribe to McAfee Securing Tomorrow Blogs