Identifique os golpes em compras de Black Friday e Cyber Monday

Você não é o único que está ansioso pelas promoções de Black Friday e Cyber Monday. Os hackers também estão. Enquanto as pessoas correm às lojas grandes e pequenas em busca das melhores ofertas on-line, os hackers já estão com seus golpes engatilhados.

Um aspecto do crime cibernético que merece uma atenção especial é o elemento humano. Os golpistas sempre apelam aos nossos sentimentos, medos e sensação de confiança. Não é diferente na Internet, principalmente durante as festas de fim de ano. Todos sabemos que pode ser uma época estressante. Às vezes, cedemos à pressão de comprar aquele presente que está na moda este ano e é tão difícil de encontrar. Os golpistas também sabem disso e preparam seus ataques contando com a correria dessa época.

5 maneiras de detectar um golpe em compras on-line

Então, embora você já saiba como detectar uma ótima oferta, veja maneiras de você e sua família identificarem golpes em compras on-line para que possam manter as finanças mais seguras nesta época:

1) Anexos de e-mail que parecem ser de revendedores e transportadores legítimos

Um golpe comum que os hackers usam é a introdução de malware através de anexos de e-mail. Durante a época de compras de final de ano, eles enviam malware disfarçados de e-mails de ofertas e notificações de envio. Saiba que revendedores e empresas de transporte não enviam ofertas, códigos promocionais e números de rastreamento em anexos. Em vez disso, eles deixam esses itens bem claros no corpo do e-mail.

2) Truque do typosquat

Uma jogada clássica dos golpistas é fazer “typosquat” (erros de digitação propositais) em endereços de e-mail e URLs, que se parecem muito com endereços válidos de empresas e revendedores legítimos. Eles geralmente aparecem em e-mails de phishing. Em vez de levarem a uma ótima oferta, podem estar vinculados a sites fraudulentos, roubando suas credenciais de login, informações de pagamento ou até mesmo dinheiro, caso você tente fazer um pedido através deles. Você pode evitar esses sites indo diretamente ao site do revendedor. Desconfie de quaisquer links que você receba por e-mail, mensagem de texto ou mensagem direta. É melhor você ir diretamente ao site, digitando manualmente o endereço legítimo, e procurar a oferta lá mesmo.

3) Ofertas e sites de imitação

Um tipo de golpe similar, que também usa táticas de typosquatting (erros de digitação intencionais), é o de criar sites que parecem ser administrados por um revendedor ou marca de confiança, mas não o são. Estes sites podem promover uma oferta especial, um grande desconto num item que esteja na moda e coisa e tal, mas esses sites são outra maneira dos criminosos cibernéticos colherem informações pessoais e financeiras. Uma forma comum de divulgação destes sites é através das redes sociais, e-mail e outras plataformas de mensagens. Novamente, uma URL “quase idêntica” é um sinal revelador de uma imitação, portanto, acesse diretamente o site dos revendedores. Além disso, um software abrangente de proteção on-line pode evitar que seu navegador carregue sites suspeitos e adverte sobre eles em seus resultados de busca.

4) Aplicativos de compras falsos

Embora o melhor deles possa parecer quase profissional e ser difícil de identificar, uma maneira de evitar aplicativos de compras falsos é ir diretamente na fonte. Acesse o site do revendedor em seu navegador móvel e procure um link para o aplicativo a partir do site. Da mesma forma, continue utilizando as lojas de aplicativos legítimas, como Google Play e App Store da Apple. Ambas têm medidas para evitar que aplicativos maliciosos apareçam em suas lojas. No entanto, alguns podem passar despercebidos antes de serem detectados, então procure o nome do desenvolvedor na descrição e certifique-se de que ele seja legítimo. Em um aplicativo falso, esse nome pode estar localizado perto do revendedor que você está procurando, mas não exatamente bem escrito. Outros sinais de uma falsificação incluem erros de digitação, gramática ruim e design que parece um pouco fora do comum.

5) A oferta “boa demais para ser verdade”

Escassez é a palavra-chave nas compras de final de ano. Ofertas especiais por tempo limitado, presentes populares nesta época natalina que são difíceis de encontrar, ou simplesmente o curtíssimo tempo disponível para cumprir com todas as tarefas, como fazer compras de Natal. Os golpistas adoram esta época do ano. Durante as festas de fim de ano, eles aproveitam essa escassez de produtos e sua falta de tempo para criar ofertas e mensagens. Veja a oferta “boa demais para ser verdade”, tipicamente montada em sites falsos como os mencionados acima. Se o preço, a disponibilidade ou o prazo de entrega parecerem bons demais para serem verdade, pode se tratar de um golpe projetado para colher suas informações e contas pessoais. Tenha cuidado antes de clicar. Se você não tiver certeza sobre um produto ou revendedor, leia as opiniões de sites confiáveis para ver se são legítimos.

Ótimas dicas para fazer compras online a qualquer momento

Além de detectar golpes, há várias coisas que você pode fazer para se manter mais seguro ao realizar compras nesta época de fim de ano. Na verdade, também servem para você estar mais seguro ao fazer compras durante o ano todo.

Procure o ícone do cadeado

Esta é uma ótima opção para começar. Os sites seguros começam seu endereço com “https”, não apenas “http”. Esse “s” extra significa “seguro”, ou seja, um protocolo seguro é usado para transmitir informações confidenciais como senhas, números de cartão de crédito e similares através da Internet. Também poderá aparecer como um pequeno ícone de cadeado na barra de endereço de seu navegador. Se você achar que não é seguro, evite fazer compras nesse site.

Use um cartão de crédito em vez do seu cartão de débito

Especificamente nos EUA, a Lei de Faturamento de Crédito Justo (Fair Credit Billing Act) oferece proteção pública contra cobranças fraudulentas em cartões de crédito, onde os cidadãos podem contestar cobranças superiores a US$ 50 por bens e serviços que nunca foram fornecidos ou que foram faturados incorretamente. Observe que muitas empresas de cartão de crédito têm suas próprias políticas que melhoram a Lei de Faturamento de Crédito Justo. No entanto, os cartões de débito não gozam da mesma proteção nos termos da lei. Evite usá-los ao fazer compras on-line e, em vez disso, use seu cartão de crédito.

Considere a possibilidade de obter um cartão de crédito virtual

Outra alternativa é a criação de um cartão de crédito virtual, que é uma proxy (uma versão mascarada) do seu cartão de crédito real. Em cada compra que você faz, essa proxy muda, o que dificulta muito a ação dos hackers. Recomendamos que você pesquise mais sobre cartões de crédito virtuais, pois há algumas possíveis desvantagens que acompanham os prós, como no caso de devoluções em que um revendedor queira usar a mesma proxy para reembolsar uma compra.

Proteja-se ao fazer compras

Usar um pacote completo de software de proteção on-line pode oferecer camadas de proteção extra às suas compras, como proteção no navegador e um gerenciador de senhas. A proteção no navegador pode bloquear links maliciosos e suspeitos que levariam você ao caminho do malware ou golpe financeiro. Um gerenciador de senhas pode criar senhas fortes e únicas e armazená-las com segurança, tornando muito mais difícil para os hackers comprometerem suas contas. A proteção contra roubo de identidade ajuda sua segurança a dar um passo adiante, mantendo sua identidade on-line protegida, além de restaurá-la caso alguma informação pessoal acabe nas mãos erradas.

Use a autenticação de dois fatores em suas contas

A autenticação de dois fatores é uma camada extra de defesa, além de seu nome de usuário e senha. Agrega um código especial de uso único para acessar sua conta, geralmente enviado ao seu e-mail ou ao seu telefone como mensagem de texto ou chamada. Em suma, ela combina algo que você sabe, como sua senha, com algo que você tem, como seu smartphone. Em conjunto, isso dificulta que um fraudador invada sua conta. Se alguma de suas contas tiver autenticação de dois fatores, os poucos segundos extras necessários para configurá-las compensam muito a grande melhora na proteção que você receberá.

Use uma VPN ao fazer compras em uma rede Wi-Fi pública

A rede Wi-Fi pública em cafeterias e outros locais públicos pode expor sua navegação privada a olhos curiosos, porque essas redes são abertas a todos. Usar uma rede privada virtual (VPN) criptografa sua navegação, compras e outros tráfegos da Internet, tornando a navegação segura contra tentativas de interceptar seus dados em Wi-Fi público e colher informações como senhas e números de cartão de crédito.

Fique de olho em suas informações de identidade e crédito

Com todas as senhas e contas que mantemos, isto é importante. A verificação de seu crédito revelará quaisquer inconsistências ou casos de fraude. A partir daí, você poderá tomar medidas para corrigir quaisquer erros ou cobranças equivocadas que você encontrar. Nos Estados Unidos, .

Faça compras feliz! (Não ceda ao estresse e à escassez)

Então, quando estiver fazendo compras on-line este ano, respire fundo antes de mergulhar nessa atividade. Verifique novamente as ofertas que parecem boas demais para serem verdade. Examine atentamente esses links. E de forma alguma clique nos anexos que parecem avisos de envio ou ofertas com cupons de desconto. Os hackers estão contando com a sua pressa nesta época do ano. Tire um tempo para descobrir os truques que eles usam. Isso pode ajudar muito na proteção das suas finanças.

FacebookLinkedInTwitterEmailCopy Link

Stay Updated

Follow us to stay updated on all things McAfee and on top of the latest consumer and mobile security threats.

FacebookTwitterInstagramLinkedINYouTubeRSS

More from Português

Back to top