O que é uma carteira de criptomoedas e como mantê-la segura?

As maiores celebridades e influenciadores das redes sociais juntam também as suas vozes ao coro atroador dos fãs de criptomoedas e pedem-lhe que participe nos investimentos do futuro. Não é possível negar a popularidade que as criptomoedas têm hoje em dia no mundo, para o bem e para o mal. Em algumas indústrias, aceleram o ritmo dos negócios e, para outras, é uma forma viável de fazer face às despesas e estabelecer investimentos a longo prazo. O reino das criptomoedas também provou ser vulnerável aos cibercriminosos. Por exemplo, o ataque Wormhole roubou 320 milhões de dólares, e os cibercriminosos visaram plataformas de criptomoedas com ransomware e fraudes de aplicações de mineração.

Se já conhece tudo sobre criptomoedas ou está a pensar em experimentar, indicamos-lhe o que deve saber sobre carteiras de criptomoedas. Além disso, damos-lhe sugestões sobre como manter a sua carteira protegida contra os cibercriminosos.

O que é uma carteira de criptomoedas? 

Uma carteira de criptomoedas ou carteira encriptada é um produto de software ou um dispositivo físico que armazena as chaves públicas e privadas das suas contas de criptomoedas. As chaves são cadeias de números e letras que encriptam e desencriptam transações criptográficas e protegem contas de criptomoedas. Considere estas chaves públicas como os números de identificação e de conta que aparecem na parte inferior dos cheques em papel. Não há muito que um indivíduo desonesto possa fazer com essas informações. É completamente normal dá-las a um conhecido com quem está a fazer um negócio. As chaves privadas são como a sua palavra-passe da conta online do seu banco ou o PIN do seu cartão de débito. Deve guardá-las muito bem porque, nas mãos erradas, o seu saldo bancário ganho com muito esforço pode desaparecer. Uma carteira de criptomoedas também lhe permite transferir fundos entre tipos de criptomoedas e fazer transações.

Quais são os tipos de carteiras de criptomoedas? 

Apresentamos alguns tipos básicos de carteiras de criptomoedas para o ajudar a decidir qual é o mais adequado para si.

Sem custódia vs. com custódia 

Uma carteira sem custódia significa que você é o único guardião das chaves dos seus ativos de criptomoedas. Caso se esqueça da palavra-passe, não há nenhuma opção “esqueci-me da palavra-passe” para recuperar o acesso. Apesar de ser uma fonte de tensão não ter esta rede de segurança, as carteiras sem custódia são consideradas a opção mais segura. Pelo menos, não tem de se preocupar que uma fuga de dados de uma grande empresa exponha a sua chave privada. Se for responsável e confiante de que está preparado para cuidar dos seus ativos sem ajuda, esta pode ser a melhor opção para si.

Uma carteira com custódia é um pouco menos segura, mas envolve terceiros que o ajudam a iniciar sessão e a gerir as suas contas de criptomoedas. Geralmente, as carteiras com custódia são baseadas na Web, e a sua maior vantagem é que são geralmente muito fáceis de utilizar. Embora as carteiras com custódia conceituadas levem a segurança muito a sério, a ameaça de uma fuga de dados é sempre uma possibilidade, especialmente porque as contas de criptomoedas são alvos atrativos para os cibercriminosos.

Hardware vs. software 

Carteiras de hardware, também conhecidas como carteiras frias, são dispositivos que cabem na palma da sua mão. A maioria dos modelos são dispositivos com Bluetooth semelhantes a pequenos comandos remotos ou são unidades flash. O dispositivo é protegido por um PIN que nunca deve anotar ou partilhar com mais ninguém. Deve também escolher um local seguro e privado para guardar a sua carteira de hardware. Da mesma forma que numa carteira sem custódia, você é o único responsável por saber onde está guardado o dispositivo e lembrar-se do PIN. Se o perder, as suas contas de criptomoedas ficam bloqueadas e não há ninguém que as possa desbloquear por si. Desde que saiba onde estão, as carteiras de hardware são muito seguras. A maioria dos modelos está equipada com elementos de segurança à prova de vírus e de malware.

As carteiras de software são transferidas e as aplicações móveis ou de computador ligadas à Internet. Permitem-lhe fazer transações em movimento, uma vez que pode aceder às suas contas de criptomoedas a partir do seu telemóvel. Nesse sentido, são mais convenientes do que as carteiras de hardware. As carteiras de software também têm a mesma rede de segurança que as carteiras com custódia: se perder o seu telemóvel, esquecer a sua palavra-passe, ou precisar de assistência para iniciar sessão, o fabricante do software pode ajudá-lo a aceder às suas contas. As carteiras de software são muito seguras quando se ativam as respetivas definições de início de sessão com autenticação de dois fatores. No entanto, como estão ligadas à Internet, há sempre a possibilidade de que um cibercriminoso obtenha acesso. Por conseguinte, as carteiras de hardware são consideradas mais seguras do que as de software.

Como manter a sua carteira de criptomoedas segura 

Tome nota destas sugestões para garantir que os seus ativos estão seguros e protegidos na sua carteira de criptomoedas:

  1. Verifique as suas contas regularmente. É imperativo que verifique regularmente a sua carteira de criptomoedas para garantir que as suas contas estão em ordem e detetar rapidamente atividades suspeitas. As carteiras de criptomoedas e carteiras digitais são diferentes da carteira física que leva no bolso ou na mala, porque quando a sua carteira física desaparece, é provável que se dê conta rapidamente. “Telemóvel, chaves, carteira” é um ritual que a maioria de nós segue antes de sair pela porta. Além disso, todos sabem quais as medidas imediatas a tomar quando uma carteira física desaparece: reconstituir os nossos passos, congelar os cartões de crédito e de débito e fazer uma nova carta de condução. Se achar que há algo de errado com a sua carteira, cancele quaisquer cartões de crédito associados à sua conta, altere imediatamente a sua palavra-passe e configure a autenticação de dois fatores, se ainda não o tiver feito.
  2. Configure a autenticação de dois fatores. Por falar em segurança de início de sessão, certifique-se sempre de que ativa a autenticação de dois fatores. É uma das melhores formas de dissuadir um ladrão. Se o seu dispositivo tem autenticação biométrica, ainda melhor. Isto significa que apenas uma leitura do seu rosto, voz, ou impressão digital dará acesso às suas contas.
  3. Saiba como identificar fraudes de carteiras de criptomoedas. Cuidado com os ataques de phishing, que podem ser persistentes em tentar aceder às suas contas de criptomoedas. Se alguém pedir a sua chave privada através de correio eletrónico, SMS, telefone ou correio postal, ignore-os e mantenha-se em máximo alerta. Nunca partilhe a sua chave privada com ninguém! Geralmente, as tentativas de phishing usam o medo ou o entusiasmo para fazer com que as pessoas divulguem informações pessoais. Por isso, não caia em mensagens que simulam ser concursos ou uma empresa de criptomoedas que precisa da sua chave privada para restaurar as suas contas.

Descubra as criptomoedas de forma segura e com toda a confiança 

O valor das criptomoedas está a atingir dimensões galácticas como as naves espaciais retratadas nos anúncios em horário nobre. Não se sinta pressionado a subir a bordo do foguetão das criptomoedas, mas se decidir subir, certifique-se de que faz a sua pesquisa atentamente e toma as melhores decisões de acordo com os seus objetivos relativamente às criptomoedas.

FacebookLinkedInTwitterEmailCopy Link

Mantenha-se atualizado

Siga-nos para se manter atualizado sobre a McAfee e ficar por dentro das mais recentes ameaças à segurança móvel e do consumidor.

FacebookTwitterInstagramLinkedINYouTubeRSS

More from Segurança da Internet

Back to top