Golpes na internet: no Dia dos Avós, ajude a protegê-los

De acordo com pesquisas do FBI e FTC, os crimes cibernéticos contra adultos mais velhos custam mais de US$ 650 milhões em perdas a cada ano. Por quê? Ao contrário dos millennials e da Geração Z, seus avós não nasceram com um smartphone nas mãos. Além disso, os adultos mais velhos tendem a ter fundos financeiros mais significativos, como contas de aposentadoria, tornando-os um alvo ideal para cibercriminosos.

Com o Dia dos Avós se aproximando, aqui está um guia sobre como você pode ajudar a manter seus avós a salvo dos crimes cibernéticos mais comuns na Internet. Confira nossas principais dicas para dividir com sua família e aumentar a segurança deles em suas atividades digitais.

1. Fale sobre os golpes on‑line mais recentes

Os cibercriminosos atualizam constantemente suas técnicas para aumentar suas chances de roubar com sucesso os dados dos consumidores. Eles se aproveitam frequentemente de eventos atuais para criar linhas de assunto atraentes para e-mails de phishing, links maliciosos, anexos e muito mais. Por exemplo, assim que souberam que a pandemia era a principal preocupação de muitos consumidores, esses criminosos criaram campanhas de phishing da covid-19 relacionadas ao comprovante de vacinação ou ao crescimento da variante. Incentive seus avós a ficarem de olho nas notícias sobre as últimas fraudes on‑line para que tenham mais chances de reconhecer atividades fraudulentas. Ou melhor ainda, envie para eles um resumo semanal de notícias relevantes sobre segurança do consumidor. Também pode dar uma ligada para eles quando descobrir algum golpe comum. Lembre-os de que conhecimento é poder na segurança on-line.

2. Mostre a eles como pensar como um cibercriminoso

O segredo para vencer os cibercriminosos em seu próprio campo de ação é pensar como se fosse um deles. Veja seu comportamento e sua informação on-line através da perspectiva deles. Incentive seus avós a considerar o que os tornaria alvos ideais. Talvez eles tenham grandes fundos de aposentadoria. Se a conta bancária on-line deles é protegida pela mesma senha que usam para múltiplas contas na Internet, seus avós estarão facilitando o acesso de um hacker aos seus dados financeiros, caso suas credenciais sejam expostas em alguma violação.

Ensinar seus avós e outros membros da família a pensar como um cibercriminoso pode revelar possíveis pontos vulneráveis e identificar onde eles podem reforçar sua segurança para proteger seus dispositivos e informações contra ameaças on‑line.

3. Explique as melhores práticas de cibersegurança

Com várias camadas de proteção em ação, seus avós podem navegar na Internet com mais segurança. Veja alguns hábitos cibernéticos simples que você pode ensinar aos seus avós:

  • Use senhas seguras e exclusivas.
    Muitas pessoas usam a mesma senha ou variações equivalentes em todas as suas contas. Isso significa que se um cibercriminoso descobrir apenas uma delas, outros dados pessoais estarão em perigo. Portanto, diversifique suas senhas para garantir que os criminosos não possam acessar todas as suas contas de uma vez, caso uma senha esteja comprometida. Você também pode usar um gerenciador de senhas para monitorar suas diferentes credenciais.
  • Ative a autenticação multifatorial.
    A autenticação multifatorial oferece uma camada extra de segurança, pois requer várias formas de verificação, como escaneamento de impressão digital ou reconhecimento facial. Isso reduz o risco de falsificação de identidade por cibercriminosos.
  • Ignore e-mails, mensagens de texto e chamadas suspeitas.
    Os criminosos costumam usar e-mails de phishing ou mensagens de texto para distribuir e disfarçar seu código malicioso. Não abra mensagens suspeitas ou irrelevantes, pois isso pode resultar em infecção por malware. Seja especialmente cauteloso se as mensagens escritas tiverem vários erros de digitação. Empresas e instituições financeiras confiáveis sempre revisam suas correspondências. Por último, e-mails, textos e chamadas de phishing muitas vezes incitam os destinatários a agir rapidamente. Fique calmo e avalie cuidadosamente se o conteúdo da mensagem parece suspeito.
  • Vá direto à fonte.
    Se você receber um e-mail que parece ser de uma empresa ou mesmo de um membro da família, mas nele estiver pedindo o número de RG, senhas ou dinheiro, pare e pense bem. Não clique em nada nem tome nenhuma medida direta a partir da mensagem. Em vez disso, vá diretamente ao site da organização e verifique com o atendimento ao cliente se a mensagem é legítima. Se a mensagem alega ser de um membro da família pedindo ajuda financeira, contate-o diretamente para garantir que não se trata de um golpista disfarçado.

4. Ensine aos seus avós como denunciar crimes cibernéticos

O próximo passo para uma vida digital segura é denunciar fraudes. Informe aos seus avós que, mesmo que a tentativa de fraude não tenha sido bem sucedida, eles devem denunciar o incidente. Qualquer consumidor pode denunciar fraudes on-line no site do IC3 do FBI. Fraudes de crédito, débito ou conta bancária também devem ser imediatamente comunicadas ao seu banco.

5. Ajude-os a instalar um software de segurança abrangente

Use uma solução como o , que ajuda a proteger dispositivos contra malware, ataques de phishing e outras ameaças. Isso também inclui o McAfee WebAdvisor, uma ferramenta que identifica sites maliciosos e oferece proteção contra roubo de identidade. Ter uma solução de segurança disponível pode ajudar a proporcionar maior paz de espírito para que você e sua família desfrutem de uma vida digital mais segura.

 

 

FacebookLinkedInTwitterEmailCopy Link

Stay Updated

Follow us to stay updated on all things McAfee and on top of the latest consumer and mobile security threats.

FacebookTwitterInstagramLinkedINYouTubeRSS

More from Consumer

Back to top